domingo, 27 de abril de 2008

A SAUDADE DOS QUE ESTÃO NA MARGEM DE LÁ DO RIO...


Escreveu Asaph Borba, compositor cristão brasileiro: “Saudade/ Só sinto saudade por causa do amor/ Que sinto por quem não está ao dispor/ Ao alcance dos olhos, ao alcance das mãos/ Só está ao alcance do meu coração”. A saudade é um sentimento sorrateiro: Esgueira-se e escoa para dentro do peito nos momentos em que, desavisados, nos flagramos recordando os amados que aprouve ao Senhor levar para junto de Si. Terrível é morrer alguém sem antes nos dar tempo de pedir perdão, reconciliar. Remorso e culpa arruínam a saudade... “Saudade só é boa quando não tem pesar” – diria o poeta.
John Bunyan (1628-1688), pastor e escritor inglês, em sua grande obra “O Peregrino”, descreve a morte como um rio que todos vamos atravessar para chegar à Cidade Celestial. Nossas almas suspiram quando nos assalta a saudade de quem já atravessou o rio e está desfrutando as delícias do lado de lá! Para não desfalecer, devemos sempre nos lembrar das verdades eternas instituídas por Deus, reveladas na Palavra e ministradas a nós pelo Espírito Santo a fim de nos consolar e confortar...
Os que estão na margem de lá daquele rio não têm fome nem sede (Apocalipse 7:16), pois são apascentados por Jesus, o Cordeiro (v 17), num lugar onde não há morte ou luto, nem pranto, nem dor (Apocalipse 21:4). Estão com Cristo, numa habitação que Ele mesmo preparou (João 14:2). E a nossa separação é transitória, pois breve o Salvador voltará (v 3) e estaremos para sempre juntos (1 Tessalonicenses 4:17).
Não podemos nos esquecer: Por mais que amemos nossos pais e mães, filhos e filhas, irmãos e irmãs... Na verdade nunca foram “nossos”, pois nunca nos pertenceram, como nós mesmos não nos pertencemos. Somos todos do Senhor, propriedade exclusiva dEle (1 Pedro 2:9). Quando Ele recolhe alguém, está levando quem sempre foi seu! O patriarca Jó compreendia isso e, diante da tragédia que abateu sua família, quando foram levados todos os seus filhos e filhas, declarou: “O Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor!” (Jó 1:21).

3 comentários:

Ana Marina Godoy disse...

Gostei das frases ao lado! Boa semana!!!!! Ana Marina.

Maria de Lourdes disse...

Embora eu ser de outra religiao eu sempre acreditei na vida apos a morte que estamos aqui so de passagem...
Gostei desse documentario...abracos Lourdes

Mirna Maria Jansson disse...

Esta mensagem chegou em boa hora, pois precisava de uma palavra para uma amiga e estava com dificuldades.
Abraços