sexta-feira, 24 de julho de 2009

DEUS TEM UM PROPÓSITO EM TUDO!

Será que o mal vence sempre? O Salmo 75 diz que não. O Salmo começa com uma declaração de louvor. O louvor é o oposto da murmuração. Louvar é declarar que Deus é Senhor de tudo, inclusive de nossa espera. É reconhecer que Ele sabe o que faz, porque faz e quando faz. Após louvar, o salmista afirma que Deus é o Senhor do tempo: “Hei de aproveitar o tempo determinado; hei de julgar retamente”. O tempo é Dele. Ele sabe usá-lo para o bem de Seus filhos, “embora pareça demorado em defendê-los” (Lucas 18:7). Deus usa o tempo para fazer Sua justiça prevalecer. Ele sabe o que precisamos e tem o tempo certo de nos dar isso.
A seguir, Ele mostra que, ao contrário do que pensamos, Ele não nos abandonou: “Vacilem a terra e todos os seus moradores, ainda assim eu firmarei as suas colunas. Digo aos soberbos: não sejais arrogantes; e aos ímpios: não levanteis a vossa força. Não levanteis altivamente a vossa força, nem faleis com insolência contra a Rocha.” Enquanto os arrogantes se levantam contra nós a acham que são vencedores, que sua maldade vai vencer e que vão conseguir nos destruir e nos jogar no chão, Deus mostra que Ele firma nossas colunas, ou seja, Ele nos sustenta para não vacilarmos. Da mesma forma como a casa construída sobre a rocha suporta as tempestades, Deus não permite que os que Nele confiam sejam abalados. “Caiam mil ao teu lado, e dez mil, à tua direita; tu não serás atingido. Somente com os teus olhos contemplarás e verás o castigo dos ímpios.” (Salmo 91:7). Sim, Deus vai nos deixar ver os que nos perseguiram e fizeram mal caindo em Suas mãos, enquanto Ele muda a nossa sorte.
A próxima lição que Ele nos mostrar é que Ele é quem livra os que estão sendo perseguidos. “Porque não é do Oriente, não é do Ocidente, nem do deserto que vem o auxílio. Deus é o juiz; a um abate, a outro exalta”. Quem você acha que Ele vai exaltar: os que fazem o mal ou os que confiam Nele e esperam pela Sua ajuda? Para Seus filhos Deus dá o livramento. Não é o homem quem o livra, nem sua sabedoria. Não. Deus é quem exalta os que Nele confiam, apesar da aparente demora em ver as coisas mudando. “Pois disseste: O SENHOR é o meu refúgio. Fizeste do Altíssimo a tua morada. Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra”.
E quanto aos que fazem o mal? O Salmo mostra o que está reservado para eles. “Porque na mão do Senhor há um cálice cujo vinho espuma, cheio de mistura; dele dá a beber; sorvem-no, até às escórias, todos os ímpios da terra.” Enquanto para Seus filhos Deus dá o Cálice da Salvação, para os maus Ele tem um cálice de amargor, de morte. Ele não deixa impunes os maus. Como justo Juiz que é Ele sabe como julgar os que não se achegam a Ele.
Diante disso, o que fazer? Desistir da luta? Abandonar tudo, inclusive Deus? Não. O chamado de Deus é para o louvor: “Quanto a mim, exultarei para sempre; salmodiarei louvores ao Deus de Jacó. Abaterei as forças dos ímpios; mas a força dos justos será exaltada”. Louvar reconhecendo que Deus é Senhor. Louvar reconhecendo que Deus nos dará vitória contra todo mal. Louvar reconhecendo que nossa força será renovada e seremos mais o do que vencedores. Este é o caminho. Não é um caminho fácil, mas é o caminho da vitória.Desejo de coração que a meditação deste texto ajude você a entender que Deus está no controle de tudo e que Ele tem a última palavra sobre tudo, e a palavra Dele para você hoje é: “Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidade te atraí” (Jeremias 31:3). Que Deus a abençoe!
Rev. Paulo Cesar Ramalho
Igreja Cristã Renovada
Bariri - SP

Nenhum comentário: